Make your own free website on Tripod.com

BORA_BORA

 

Home MAPA/HISTORIA CHEGADA VOOS_ILHAS BORA_BORA BORA_HOTEIS MOOREA MOOREA_HOTEIS PAPEETE PAPEETE_HOTEIS PARTIDA CONTATO

 

Boramap.jpg (70549 bytes)

                                                                                                   

            Música: Garue Te Kai;  Grupo: O TAHITI E;  Album: Te Pakerere

 

Originariamente, esta magnífica ilha tinha o nome de PORA PORA que significa "BELO" em tahitiano, o qual por má compreensão dos estrangeiros que ali chegaram se tornou BORA BORA, mas a beleza continua a mesma majestosa que outrora inspirara o seu nome.

Sua formação é incrível. A ilha ao centro é circulada por uma argola deslumbrante de corais, com diversas aberturas que ligam o mar à grande lagoa interna.

A enorme variedade de cores da água faz com que aquele que vê uma foto do local pense se tratar de uma montagem. Acredite. É real.

A viagem para Bora Bora deve ser feita durante o dia, pois o sobrevôo da ilha é inesquecível. Não há lugar marcado no avião. Trata-se de um equipamento pequeno de 60 lugares, com fileiras de dois assentos de cada lado e um único corredor. A porta de embarque e desembarque é a traseira. Procure sentar-se à janela esquerda do avião, de quem entra. Os vôos no período da tarde geralmente estão mais livres e as vezes tem-se a sorte de conseguir toda a fileira livre para que se possa curtir à janela direita a decolagem de Papeete e depois mudar de assento para o pouso em Bora Bora, mas na dúvida garanta a janela da esquerda.

O vôo entre Papeete e Bora Bora se direto dura 45 minutos e pode contar apenas com um copo de suco de frutas e/ou um café com creme nos vôos matutinos. Tudo bem pois a viagem é curta e as mãos têm que estar livres para as fotos. Durante a viagem, o sobrevôo de duas ilhas vizinhas (TAHAA e RAIATEA) unidas e totalmente circundadas por corais também à esquerda do avião, proporcionam uma vista deslumbrante.

Pg4.jpg (108030 bytes)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O pequeno aeroporto e sua pista foram construídos sobre a argola externa. O próprio aeroporto oferece um serviço gratuito de transporte via Catamaran, dali até o porto de VAITAPE, no centro comercial da ilha. Um passeio belíssimo que dura por volta de 20 minutos. Alguns hotéis têm suas lanchas próprias, fazendo o trajeto direto entre aeroporto/hotel/aeroporto.

VAITAPE é o centro comercial da ilha. Ali há um bom mercado, agência de turismo, agência da Air Tahiti, algumas lojas, pequenos restaurantes e cabines telefônicas para o contato com os hotéis.

Algumas pensões se encarregam de buscar seus próprios hóspedes, mas para a maioria delas e dos hotéis, o transfer varia entre 300 e 500 francos e as vans estacionam bem em frente ao portão de ferro na entrada do gate para o catamaran que é chamado: "NAVETTE".

Bora Bora tem 32 kilômetros de extensão e a parte mais interessante para os turistas fica no trecho entre 10 kilômetros à direita de VAITAPE (direção Matira) e 5 kilômetros à sua esquerda. É nesta extensão que se encontra a maioria dos hotéis e pensões. Pensão Teipo, Top Dive Hotel, Hotel Matira, Club Med e Hotel Meridien são meus prediletos e estão detalhados na página de hotéis de Bora Bora.

Pode-se circular toda a ilha de bicicleta mas prepare-se para um esforço extra pois ao norte há um pequeno trecho montanhoso e ainda não asfaltado. Não esqueça de levar na mochila uma garrafa d’água de um litro e meio. Ela certamente será consumida neste passeio que vai levar mais ou menos umas 3 horas.

Há alguns pequenos mercados na ilha e junto a eles, geralmente, uma cabine telefônica.

Repelente de mosquito, bronzeador, protetor solar, boné, relógio e um pequeno radio são objetos muito úteis nesta viagem. Se você gosta de caminhada, leve também uma pequena lanterna, pois, partes da ilha ainda não estão com iluminação adequada na estrada principal e é sempre bom se prevenir, caso decida esticar o jantar mais longe da região do hotel.

A ilha é excessivamente povoada de cachorros que na sua maioria ficam soltos, mas também na sua maioria são dóceis. Se você não gosta do contato com eles o melhor é não encará-los, mas se você detesta a presença deles, talvez fosse bom incluir na sua bagagem um pequeno vidro de repelente spray.

Bora Bora é a ilha mais cara do Tahiti, e na minha opinião a mais bela, mas não se pode esquecer que tudo é uma questão de gosto. Esta é uma ilha muito tranqüila. À noite, após as 10 horas não espere grande diversão popular fora dos hotéis.

Cada hotel tem seu programa de shows e entretenimentos gerais que geralmente são conhecidos entre todos eles. Convém perguntar na recepção do seu hotel sobre estas atividades que na maioria dos hotéis podem ser assistidas também por não hóspedes. Provavelmente consumação mínima é cobrada nestes casos. Vale a pena aproveitar.

É muito comum nas ilhas do Tahiti a prática da carona. Seria bom incluir na sua mochila também uns pequenos souvenirs do nosso país ou da sua cidade, como: chaveiros, cartões postais. Serão muito úteis e convenientes num momento de agradecimento por gentilezas que certamente terão a oportunidade de requisitar.

Alguns restaurantes pequenos mas bem agradáveis podem ser encontrados na região dos hotéis. Posso sugerir um muito gostoso, que serve a comunidade local, bastante simples, que fica à esquerda da pista que circula a ilha, bem em frente ao último bangalô do Hotel Sofitel na região de Matira.

Matira dá nome à região e é a mais bela praia da ilha. O Hotel Matira tem esta localização privilegiada, mas mesmo que você não seja hóspede dele, pode banhar-se nesta praia magnífica sem nenhum constrangimento.

 

                     

PASSEIOS

 

 

A natureza abusa do seu direito de exuberância em toda esta região, presenteando-nos com um grande número de belas diversões. Aqui vão algumas sugestões:

- passeio de barco pela lagoa interna, visitando os    Motus que são todas as ilhotas que formam a argola que circula a ilha;

- passeio de barco com fundo de vidro para se admirar os corais e peixes da região;

- mergulho (snorkeling);

- subida ao "Belvédère". La de cima a vista da ilha é magnífica. Esta subida tem que ser feita a pé. A entrada fica na estrada, no meio da extensão do Club Med e pode ser iniciada por dentro do clube, bem enfrente aos bangalows de números 84 e 85. Não há como se perder. Você vai ver uma escadinha de madeira bem no pé da montanha. É a única na região; (clube Med)

 

 

 

- mesmo que você não se hospede no Hotel Meridien não deve deixar de conhecê-lo. O Hotel é belíssimo e o passeio muito gostoso. O Hotel fica num dos Motus e a travessia é feita a barco, uma cortesia do próprio Hotel durante todo o dia, partindo de um pequeno dock, base do Meridien na ilha, situado próximo ao ponto onde se lê: ANAU, no mapa acima, mas tem que se entrar em contato com o Meridien para que a visita seja marcada previamente. É uma maneira de preservar a segurança e a privacidade dos hóspedes.

 

                            HEIVA

 

Este é o nome do festival de música tahitiana que acontece nas duas primeira semanas do mês de julho em Bora Bora, com a apresentação dos seus grandes grupos de dança, dentre eles o O TAHITI E HEIKURA NUI  e  TEMAEVA. Pequenos trechos de belíssimas músicas destes dois grupos podem ser ouvidos nas páginas deste site.

 

De Bora Bora há também passeios a barco, às ilhas de Tahaa e Raiatea. Veja que beleza:

 

 

Partindo de Bora Bora, pode-se ainda pernoitar na bela ilha de HUAHINE.

 

Huahin1.JPG (15110 bytes)

 

Depois dos passeios, vamos agora reservar algum tempo para decidirmos quanto à hospedagem, no período de permanência em Bora Bora .......